sexta-feira, 23 de outubro de 2009

A origem do chocolate "ao leite"

Os criadores desse blog caíram no gosto de ler a prestigiada revista científica Scientific American, graças a minha querida chefe, dona do local onde trabalho que resolveu melhorar o acervo da sua biblioteca (trabalho em uma escola), fazendo a assinatura da revista que rendeu dois posts nesse mês aqui no PopNutri.

Hoje vamos falar sobre a origem do chocolate ao leite que antes de ganhar o toque do leite, era uma bebida que agradava o paladar de povos como os maias e os astecas, e era incluída até em rituais de sacrifício humano.


A história do chocolate "ao leite"
Foi em 1860 que o médico/naturalista Hans Sloane, que estava na Jamaica trabalhando para o governo britânico, país onde o chocolate amargo também era bastante consumido como bebida preparado com água quente, poderia ser muito mais agradável se ao invés da água fosse produzido com leite. Logo depois da sua invenção no mundo culinário, seu feito foi patenteado e ganhou a preferência dos povos europeus, principalmente os ingleses.

Depois que Sloane adicionou leite ao chocolate que antes não passava de uma preparação bem diferente do que a que conhecemos hoje, essa nunca mais foi a mesma. Hoje o leite é um ingrediente indispensável na produção do chocolate sólido e dois terços dos americanos preferem a versão “ao leite” da receita que usa como matéria-prima o cacau.

O chocolate, salvem as exceções, é muitas vezes banido do cardápio daqueles que buscam a qualquer custo viver a base de dietas, que se não lhes conferirem saúde, garantirão um corpo pseudo-saudável.
Não devemos esquecer que 8% do peso da semente de cacau seca é composta por antioxidantes e razão para essa gratidão da natureza com o fruto do cacaueiro pode ser facilmente explicada.

Frutos ricos em antioxidantes. Uma exclusividade dos países próximos ao equador.
Propriedades antioxidantes tem a função de diminuir os efeitos causados nas células pelas moléculas conhecidas como radicais livres.
Frutos que contém esse tipo de propriedades são encontrados com mais frequência em locais com latitudes mais baixas, onde o sol brilha forte e quebra as moléculas das plantas em radicais livres e as obrigam de uma certa forma a produzir antioxidantes para sobreviverem melhor com essa situação.

O chocolate e a nutrição
O consumo moderado do chocolate pode sim favorecer a manutenção da saúde, atuando no controle da pressão sanguínea, na diminuição da aterosclerose e do chamado “colesterol ruim”. Sua mente pode também ser beneficiada, é o que comprova um estudo feito na Noruega, mostrando que idosos que consomem alimentos ricos em flavonoides, presentes no chocolate, chá e vinho por exemplo ganham significativo destaque em testes cognitivos.

Mais em:
Revista Scientific American edição 89

Imagens em:
quiprona

Comentem e compartilhem conosco sobre o que estão achando do PopNutri. As dúvidas, as suas críticas e também as sugestões são importantes para a melhoria do blog.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Faça seu comentário, deixe sua crítica, dúvida ou alguma sugestão.

Os comentários deste blog são moderados.
Não serão aceitos os comentários que façam propagandas (SPAM), que ofendam os autores do blog ou marcas citadas no post.

  ©Template Original por Dicas Blogger

  ©Modificado por Rodolpho Zippo

TOPO