segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A história da ração humana

Aposto que se preocupando ou não com o peso, todos já ouviram falar na tal ração humana. Mas você sabe qual é a origem dessa mistura que chama a atenção principalmente das mulheres na busca por um corpo perfeito?

Na última edição da Revista
Superinteressante, há um artigo que explica de forma bem simples os primórdios desse alimento... milagroso.

Lica Takagui
, aluna de nutrologia e comissária de bordo, em 2005, não agüentava mais as tão famosas barrinhas de cereais servidas nos aviões. Para acabar com esse sofrimento nutricional, Lica criou uma farinha com grãos e a chamou de ração humana.

A cobaia usada para testar o novo alimento foi a própria criadora do mesmo, pois sua diarista incluía a mistura nas refeições que ela comia. E parece que a primeira vista, os efeitos foram até melhores do que se esperava. Lica afirma que em 6 meses passou de 97 para 55 quilos.

Uma marca como essa fez a então futura nutróloga fundar uma empresa chamada
Taki Nutri para comercializar sua invenção alimentar, que aos poucos passou a ser copiada e agora é vendida em lojinhas de produtos naturais por todos os lados.

Duas colheres de sopa de ração humana, colocadas em uma vitamina, pode substituir uma refeição e fazer com que a pessoa perca peso. No entanto, segundo a nutricionista
Roseli Rossi, a mistura sacia, mas não tem valor nutricional aceitável, por isso não baseie toda sua dieta regular nessa mistura.

Os ingredientes que formam a ração humana
  • Quinua
  • Agar-ágar
  • Açúcar mascavo
  • Aveia em pó
  • Farelo de aveia
  • Fibra de trigo
  • Farinha de arroz integral
  • Fubá de milho branco
  • Farinha de soja
  • Gergelim
  • Gérmen de trigo
  • Guaraná em pó
  • Levedo de cerveja
  • Semente de linhaça
Imagens: Melhores dicas e Rua Direita

1 Comentário:

Anônimo disse...

Gostei do texto.

Postar um comentário

Faça seu comentário, deixe sua crítica, dúvida ou alguma sugestão.

Os comentários deste blog são moderados.
Não serão aceitos os comentários que façam propagandas (SPAM), que ofendam os autores do blog ou marcas citadas no post.

  ©Template Original por Dicas Blogger

  ©Modificado por Rodolpho Zippo

TOPO