terça-feira, 10 de maio de 2011

Universidade gradua profissionais para trabalho em rede de fast-food

Diploma de ensino superior nem sempre é sinônimo de colocação no mercado de trabalho, principalmente se não houver experiência profissional na área por parte do candidato. E se a universidade como conhecemos não é capaz de solucionar esse problema, surge então uma nova e curiosa oportunidade: a Universidade do Hambúrguer, mais um empreendimento da rede de lanchonetes McDonald’s.

Criada para treinar seus próprios funcionários, são oferecidos 40 cursos e as vagas são extremamente concorridas. Em Xangai são 125 concorrentes por vaga. Para se ter uma ideia da dificuldade que o candidato enfrenta para entrar nessa Universidade, na faculdade de medicina da USP a proporção de 49,2 para 1 e em Harvard e de 14,2 para 1.

O curso é rápido, dura apenas cinco dias e o tema principal dos estudos é a administração dos negócios. O mais concorrido é o de Operações Práticas em Restaurantes, dedicado aos gerentes das lanchonetes. Como comandar uma equipe, dicas de como aumentar as vendas e a tarefa de administrar um drive-thru lotado são exemplos do que se aprende nesses estabelecimentos de ensino.

Hamburger University china
Depois de concluído, o aluno recebe um diploma e ganha créditos que podem ser aproveitados em outros cursos de outras faculdades, afirma Rebecca Hary, porta voz do McDonald’s.

O berço dessa instituição dedicada foi os Estados Unidos, mas hoje é possível encontrá-las na Alemanha, Austrália, Japão, China e até em Barueri, região metropolitana de São Paulo.

A sede que recebe mais investimento é a localizada na China, pois devem ser abertas por lá mais de novas 1.000 lanchonetes nos próximos anos, ou seja, serão necessários muitos "colaboradores", lembrando que nessa região já foram formadas mais de 1.200 pessoas, entre os 1.300 McDonald’s que já existem.
Com o problema do desemprego atinge
26% dos recém formados no país, essa é uma saída levada em consideração quando o que se deseja é uma carreira profissional segura.

Como essa não é uma situação exclusiva da nação que mais cresce no planeta, o negócio pode emplacar por aqui também. E já que é para trabalhar no lugar que não é dos sonhos quando se pensa em um bom emprego, melhor que haja um bom treinamento e boas oportunidades para os funcionários.

Fonte: Revista Superinteressante
Imagens: Gen a Planet e Qwasat

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Faça seu comentário, deixe sua crítica, dúvida ou alguma sugestão.

Os comentários deste blog são moderados.
Não serão aceitos os comentários que façam propagandas (SPAM), que ofendam os autores do blog ou marcas citadas no post.

  ©Template Original por Dicas Blogger

  ©Modificado por Rodolpho Zippo

TOPO